domingo, 13 de março de 2011

Poema já postado em: http://percepcoesintimistas.blogspot.com

Encarcerados

Guardados,
Acompanhados de amigos e ratos.
Deitados,
Mas com os olhos abertos.

Calados,
Tremendo na noite fria.
Apressados,
Esperando os raios do dia.

Humilhados,
Jogados ao acaso.
Abandonados,
Sofrendo com o descaso.

Dizem,
Que erros são cometidos.
Mas,
Que podem ser perdoados.

3 comentários:

  1. Parabéns Ygão, excelente poema.
    Ainda iremos fazer algo...

    ResponderExcluir
  2. Valeu meu irmao..
    Iremos fazer algo com certeza.

    ResponderExcluir